Home

livros

música

agenda

aus deutschen verlagen

temas e estudos

maio / mai
2003

angola

brasil

cabo verde

guiné-bissau

moçambique

portugal

são tomé
e príncipe

timor lorosae

bestellen

suchen

impressum

home

tfm-online


O Baião poético de Humberto Teixeira
— Biscoito Fino capricha em tributo ao parceiro de Gonzagão

Quem admira desde sempre o Mestre Lua, o Luís Gonzaga rei do baião, não poderia ter surpresa mais agradável do que ver ressaltada em cd e documentário (este ainda em fase de produção)a obra de Humberto Teixeira. Letrista de inúmeros clássicos do repertório do maior mito musical nordestino, Teixeira tem seu talento agora melhor delineado no tributo O Doutor do Baião, lançado há pouco com esmero pelo selo Biscoito Fino, num projeto idealizado por Ana Lontra Jobim - a viúva de Tom - e Denise Dummot, filha de Humberto Teixeira.

O álbum traz 14 faixas gravadas ao vivo no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, em agosto do ano passado, além de mais quatro registradas em estúdio. Há desde o presumível Gilberto Gil, que já vinha se dedicando a Gonzagão ao fazer a trilha do filme Eu, Tu, Eles, repisada num segundo disco São João Vivo, até Zeca Pagodinho, que subverte o universo sertanejo de Teixeira e Gonzaga, desnorteando o ouvinte com toda sua categoria de sambista carioca.

A trupe reluzente que toma parte no tributo vem ainda de Chico Buarque, Caetano Veloso, Gal Costa, Elba Ramalho, Lenine, Sivuca, Maria Bethânia, Rita Ribeiro e Carmélia Alves, mas quem desfere mesmo a melhor punhalada é Lirinha e o seu Cordel do Fogo Encantado, em outra surpreendente performance deste grupo que sabe valorizar tão bem a força de um texto. Mangaratiba, a faixa defendida por eles, revela uma parceria pouco conhecida da dupla que se eternizou com Assum Preto, Asa Branca, Respeita Januário e Qui nem Jiló, numa composição que soa como uma Maracangalha de Dorival Caymmi, apropriada tematicamente por Gonzaga e Teixeira. No canto alucinado de Lirinha, ela é um trem descarrilhado de desejos que serpenteia pelas serras, rumo a uma Pasárgada impressionante.

Outra que se sai muito no disco é Rita Ribeiro com a Sinfonia do Café, que endossa a impressão de que o melhor do cd O Doutor do Baião está mesmo nas músicas menos badaladas da dupla. Assim como na Deus me Perdoe interpretada por Pagodinho, na Baião de Dois de Caetano e em Mangaratiba, a Sinfonia do Café vem à tona como outra preciosidade de Gonzaga e Teixeira que todo mundo precisava conhecer. Rita Ribeiro aparece bem à vontade nesta parceria enxarcada de ufanismo, bem à moda da Carmem Miranda exportada para os States. O belo trabalho concebido por Wagner Tiso, que como arranjador do disco optou por minimizar em todas as faixas o acento percussivo típico do baião, confere à Sinfonia do Café um dos melhores momentos do tributo.

Maria Bethânia segura o rojão que é regravar Asa Branca, o grande sucesso de Lua e Teixeira, enquanto Gal Costa faz dobradinha com Sivuca em Adeus, Maria Fulô, dele com o letrista homenageado, num enfoque bem distindo daquele impetrado pelos Mutantes no álbum Technicolor. Chico Buarque vem de Kalu, que tem música e texto de Teixeira, Carmélia Alves estampa toda a sua autoridade genuína no baião, com Gil e Lenine perfilando duas faixas cada um. O primeiro com No Meu Pé de Serra e Juazeiro, e Lenine em Respeita Januário e Qui Nem Jiló.

Fagner, que tem participação majoritária no disco como Elba Ramalho - ambos com três músicas - canta O Dono dos Teus Olhos, Xanduzinha e Légua Tirana, esta dividida com a cantora e atriz paraibana. Elba interpreta ainda Paraíba e também Assum Preto, estupenda criação solo de Humberto Teixeira, que talha primorosos texto e melodia. E, fechando o cd O Doutor do Baião (título procedente pela formação acadêmica de Humberto Teixeira, que era médico e advogado), o Gran Finale com Asa Branca.

Há quem tenha chorado a ausência de Alceu Valença e Dominguinhos neste tributo da Biscoito Fino, mas isto em nada embaça o projeto, ilustrado com muita felicidade pelo Gringo Cardia da capa e pela foto de Humberto Teixeira, num apartamento à beira-mar, que embeleza a contracapa.

Felipe Tadeu
Brasilkult@aol.com

diese seite in deutsch


Felipe Tadeu
é jornalista especializado em música brasileira, produtor
do programa radiofônico Radar Brasil (Rádio Darmstadt). Radicado na Alemanha desde 91, o autor á também conhecido como DJ Fila 
email: brasilkult@aol.com


nas edições anteriores:

»fogo encantado«


»Lula Queiroga«
»solo para Pina Bausch«
»Suzana Salles«
»John Lennon«
»Ângela Rô Rô«
»Flavia Virginia«

»o rappa«

»max de castro«


nova cultura (issn 1439-3077) www.novacultura.de
© 2003 Michael Kegler, sternstraße 2, 65719 hofheim / novacultura@gmx.de

TFM-Zentrum für Bücher und Schallplatten in portugiesischer Sprache www.tfm-online.de
disclaimer / Haftungsausschluss