Home

livros

música

agenda

aus deutschen verlagen

temas e estudos

julho / juli
2003

angola

brasil

cabo verde

guiné-bissau

moçambique

portugal

são tomé
e príncipe

timor lorosae

bestellen

suchen

impressum

home

tfm-online


cordel do fogo encantado Cordel do Fogo Encantado:
Palhaço do Circo Sem Futuro

recbeat

Enquanto o Nação Zumbi nessa fase pós Chico Science, adotou uma musicalidade mais voltada para o eletrônico e o »hardcore« (não totalmente, agora o maracatu pesa uma tonelada...), seu conterrâneo pernambucano, o Cordel do Fogo Encantado, segue nessa mesma linha. Não tão mangue-bit misturando guitarras e dub's com sambas e maracatus.

Não é esse o caminho desse grupo. Eles seguem um lado mais folclorico e primitivo, tudo isso numa mistura de circo com repente, música e teatro, e é melhor definido como espetáculo e não simplesmente teatro ou somente música.

Teve o seu segundo cd, o Palhaço do Circo sem Futuro, gravado em 2002, no estúdio Be-Bop em São Paulo, nesse novo cd eles aproveitaram muito os recursos oferecidos, souberam mesclar vozes e instrumentos com chiados e efeitos estranhíssimos, mas não menos harmônicos.

O tom constante nesse novo cd continua sendo a percurssão, o batuque, originado dos mais diversos instrumentos: caixas, zabumbas, gonguês, djambês..., o interessante que até em faixas aparentemente apenas poesias declamadas, mesmo em segundo plano percebe-se a presença de tambores. Na faixa »Jetir Xenupre Jucrego« é que se tem toda uma amostra do efeitro dos tambores no trabalho dos caras. A faixa é toda em percurssão.

Três faixas com poesias declamadas, o esquema continua o mesmo do primeiro cd: citar poetas como Manoel Chudú por entre os versos e formar enredos pelas estrofes. O efeito no vocal impressiona, como no »O espetáculo«, Lirinha interrompe o final do verso setencia: O espetáculo não pode parar , pra já recomeçar uma nova estrofe.

As inspirações são o de sempre: seca, chuva o misticismo primitivo dos cablocos e a guerra de Canudos sutilmente inserida na »A matadeira«. Participação especial de Chico César no violão em »Cavaleiro do fogo da origem«, e um oportuno poema de João Cabral de Melo Neto em »Dos Três mal-amados«.

»Antropofágico«, O cordel do fogo encantado impressiona.

Manuel Barral


mais música
na nova cultura


homepage oficial
cordeldofogoencantado
e não oficial do
cordel do fogo encantado


Manuel Barral, 18 anos,
faz jornalismo

veja também: os sons do brasil

Todos os CDss apresentados na novacultura estão disponíveis na Alemanha através do TFM-Centro do Livro e do Disco de Língua portuguesa: http://www.TFM-online.de


nova cultura (issn 1439-3077) www.novacultura.de
© 2003 Michael Kegler, sternstraße 2, 65719 hofheim / novacultura@gmx.de

TFM-Zentrum für Bücher und Schallplatten in portugiesischer Sprache www.tfm-online.de
disclaimer / Haftungsausschluss