Home

livros

música

agenda

aus deutschen verlagen

temas e estudos

märz / março
2004

angola

brasil

cabo verde

guiné-bissau

moçambique

portugal

são tomé
e príncipe

timor lorosae

bestellen

suchen

impressum

home

tfm-online


bernardo carvalho: mongoliaBernardo Carvalho:
Mongólia


Ed. Cotovia
244 páginas

«A gente só enxerga o que já está preparado para ver.»

O último livro de Bernardo Carvalho resultou de uma encomenda da editora, a Cotovia, tendo em vista a participação da sua colecção desenvolvida em parceria com a Fundação Oriente. Anualmente, a Fundação Oriente atribui uma Bolsa de Criação Literária, em que um escritor (até agora apenas portugueses) passa dois ou três meses num local à escolha no Oriente, e depois escreve um livro.

Bernardo Carvalho escolheu a Mongólia, por causa da sua predilecção por desertos. Durante dois meses percorreu cinco mil quilómetros pelo interior da Mongólia. Levava a ideia de que não queria escrever um diário de viagem, mas um romance. Contudo não desperdiçou a oportunidade de ir recolhendo as suas impressões da viagem, que posteriormente aproveitou para base de dois diários ficcionais que vão sendo expostos ao longo do livro.

O resultado é um romance que cruza narrativas de viagem, trabalho de pesquisa sobre a história e a realidade económica e política da Mongólia, e o suspense dos policiais, já que o móbil é uma busca de um fotógrafo que desapareceu no interior da Mongólia, levada a cabo por um diplomata, ambos brasileiros. Ambas as personagens vão escrevendo um diário com os desabafos de cada uma das aventuras, e apontamentos socioculturais, arquitectónicos e naturais do país estranho que é cenário de viagem.

Como habitualmente, há um mistério que envolve todo o livro, e que só é desvendado nas últimas páginas; Bernardo Carvalho não perde nunca a oportunidade de nos surpreender com as identidades das personagens, que se vão movendo misteriosamente, aguçando a nossa curiosidade até final.

Para culminar um ano de amplo reconhecimento pelo trabalho de Bernardo Carvalho, MONGÓLIA foi distinguido com o prémio da Associação Paulista dos Críticos de Arte, na categoria romance, depois de ter já vencido, a meias com Dalton Trevisan ("Pico na Veia") o Prémio Portugal Telecom de Literatura Brasileira, com o romance "Nove Noites".

Belém Barbosa

Todos os livros e CDs apresentados na novacultura estão disponíveis na Alemanha através do TFM-Centro do Livro e do Disco de Língua portuguesa: http://www.TFM-online.de

Bernardo Carvalho

Nascido em 1960 no Rio de Janeiro, é escritor e jornalista. Foi editor do suplemento de ensaios Folhetim e correspondente, em Paris e em Nova York, da Folha de S.Paulo, jornal em que escreve uma coluna semanal sobre literatura.

O seu romance Nove Noites será brevemente publicado na Alemanha pela Luchterhand Literaturverlag.


Obras disponíveis

— Aberração
— Os Bêbados e os Sonâmbulos
— As Iniciais
— Medo de Sade
— Mongólia
— Nove Noites
— Onze
— Teatro


Belém Barbosa é uma das animadoras do blogue

Leitura Partilhada

na novacultura escreveu recentement sobre Onze de Bernardo Carvalho, assim como sobre obras de João Gilberto Noll.



Edição Brasileira de
Mongólia
Companhia das Letras
192 páginas


nova cultura (issn 1439-3077) www.novacultura.de
© 2003 Michael Kegler, sternstraße 2, 65719 hofheim / novacultura@gmx.de

TFM-Zentrum für Bücher und Schallplatten in portugiesischer Sprache www.tfm-online.de
disclaimer / Haftungsausschluss