Home

livros

música

agenda

aus deutschen verlagen

temas e estudos

fevereiro / februar
2005

angola

brasil

cabo verde

guiné-bissau

moçambique

portugal

são tomé
e príncipe

timor lorosae

bestellen

suchen

impressum

home

tfm-online


Clarice LispectorClarice Lispector
Uma aprendizagem ou o Livro dos Prazeres

158 páginas
Rocco, 1998

Há um livro que pede para ser escrito. Na nota introdutória, Clarice afirma que humildemente tentou escrevê-lo. Mais do que um artifício de sedução, ou receio das críticas, esta nota revela a luta que é para Clarice Lispector escrever cada livro: narrar o indizível, os pequenos nadas, sem cair no vazio e na ausência.

Sintomática, a abertura do livro faz-se com uma vírgula. Entendida como demonstração da dificuldade que Clarice teve em agarrar a narração, após penosos meses de escrita infrutífera, tem o efeito de tornar o leitor um invasor, que cai no meio da história, sem preparação, sem coordenadas, obrigado a saltar em andamento.

Esta aprendizagem tem por plano de fundo o relacionamento entre Lóri e Ulisses, em que ela está apaixonada por ele, mas este atrasa a evolução do relacionamento para que possam aprender previamente - a amar, a ultrapassar a ausência e o silêncio. Enquanto se espera a construção da nova realidade, há o olhar sobre a "mediocridade de viver"; a vida mínima, composta essencialmente pelo não ter e pelo medo de não poder ter, apenas colorido pelo desejo. Sobreviver é ter de enfrentar a angústia silenciosa da ausência.

«não é mesmo com bons sentimentos que se faz literatura: a vida também não.»

A literatura de Clarice faz-se de vida, de realidade crua e dura. Neste livro expõe a sua escrita, o seu estilo, e as razões porque a sua obra é ímpar, apesar de por vezes esquecida e incompreendida. Nome grande da literatura universal, a sua total consagração não poderá ser adiada por muito mais tempo. Mas são muitas mais as justificações desta leitura, muitas mais.

Belém Barbosa

Todos os livros e CDs apresentados na novacultura estão disponíveis na Alemanha através do TFM-Centro do Livro e do Disco de Língua portuguesa: http://www.TFMonline.de

re-leituraClarice Lispector nasceu em 1920, na Ucrânia, então uma das repúblicas da extinta União Soviética. De família judia, chegou ao Brasil com os pais e mais duas irmãs em 1922. Morou primeiro em Maceió e depois em Recife, onde passou a infância. Perdeu a mãe em 1930 e, três anos depois, o pai mudou-se com as filhas para o Rio de Janeiro. No Rio, Clarice formou-se em Direito e foi casada com o diplomata Maury Gurgel Valente, com quem teve dois filhos, Pedro e Paulo. Seu primeiro livro foi o romance Perto do coração selvagem, lançado em 1943. Clarice morreu de câncer, em 9 de dezembro de 1977, um dia antes de completar 57 anos. Em setembro de 1998 a  editora Rocco relançou toda a obra da escritora (inclusive os textos infantis e infanto-juvenis), em um projeto especial que incluiu padronização gráfica e rigorosa revisão dos textos, baseada na primeira edição de cada livro.


veja as entradas no blogue:
leitura partilhada:


nova cultura (issn 1439-3077) www.novacultura.de
© 2005 Michael Kegler, sternstraße 2, 65719 hofheim / novacultura@gmx.de

TFM-Zentrum für Bücher und Schallplatten in portugiesischer Sprache www.tfm-online.de
disclaimer / Haftungsausschluss